Associação 64/68 Anistia
<< Voltar

Carta Informe

Associação de Defesa dos Direitos e
Pró-Anistia “AMPLA” dos Atingidos por Atos Institucionais.
Registrada no Cartório de Registro Especial em 01.07.1981 sob n° 3809.
SEDE:- R.Paissandu, 187 – Partenon - Porto Alegre – RS – CEP-90660-360 – Fone
051.3384.4027//98121.7771.

Em 29.08.2019

Informações atuais aos companheiros
Vivemos momentos de muita confusão, ameaças, notícias
tendenciosas e palavras não cumpridas. Sobre tudo, ameaças.
Neste ambiente todos ficam inseguros, por isso, os
representantes das entidades de anistiados e anistiandos
trabalharam e conseguiram realizar um colossal encontro em
Brasília, nos dias 26 e 27 do corrente com participantes de muitos
Estados do país. Lógico que tivemos a indispensável atitude de
deputados amigos e defensores dos Direitos Humanos e Democracia,
especialmente do Dep. Leonardo Monteiro, Presidente da Comissão
de Legislação Participativa, e do Dep. Helder Salomão, Presidente da
Comissão de Direitos Humanos e Minorias.
Tudo foi realizado graças ao trabalho incansável dos
companheiros de Brasília, Rosa, Getúlio, a direção da ABRASPET/BA
nas pessoas do Raimundo, Luciano, Bonfim, Braz, Dra. Tereza e
outros, também se dedicaram com afinco o Dr. Aderson, da plenária
do Rio, o João Paulo, da plenária de São Paulo, o pessoal da UMNA,
Dra. Mariza, pessoal dos Correios, além de muitos outros que
injustamente não lembro agora.
O evento começou com uma sessão solene no dia 26.08, no
Plenário da Câmara, por iniciativa do Dep. Vicentinho, SP, com a
sempre atuante Dep. Erika Kokay, amiga de todas as horas, e outros
deputados. Presente o ex-Dep. Nilmário Miranda, ex-presidente da
CDHM, sempre atuante. Plenário cheio. Muitos discursos e
preocupações.
O evento seguiu no dia 27.08, no plenário Nereu Ramos, para
quem conhece é o maior da Câmara. Presentes vários deputados,
além dos já citados mais Dep. Solla, Capiberibe, Padre João e outros,
presentes cerca de 620 companheiros, alguns ex-conselheiros da C.
A., lotação. Muita exposição das ameaças que vivenciamos, algumas
já em pautas da nova proposta da Previdência. Trabalhos
organizados em três mesas, presididas por vários deputados, falaram
além dos Deputados, o Senador Paulo Rocha que deu conhecimento
da proposta de Emenda Supressiva que apresentará ao Plenário
sobre §§ a serem acrescidos pela PEC 06 (Previdência), que
prejudicam os anistiados, falaram mais o ex-Dep. Nilmário Miranda,
Dra. Deborah Duprat, excepcional palestra (Procuradora Federal dos
Direitos do Cidadão), ex-Conselheiro Prudente Mello, ex-Conselheira
Prof. Dra. Eneá Almeida, jornalista Emiliano José, João V. Goulart
(Pres. Inst. João Goulart), representantes Centrais Sindicais, Dr. Vitor
Mendonça Neiva (representante dos anistiados na C. A.); na outra
mesa falaram Rosa, Dep. Erika, Saulo Gomes (ABAP), Luciano
(ABRASPET), João Paulo (SP), Paulo Bezerra (CORREIOS), Aleinaldo
(petroquímicos), Lahis Rosa (professora UNB), Mateus Gambra (UNB),
Dr. Aderson (Rio), Joviniano Neto (TNM/BA), Dr. José Geraldo (ex-
reitor da UNB) e Cap. Wilson (pelos militares). Temos que fazer a

lembrança agradável de que tudo foi possível porque houve uma
mobilização de muita gente, pois o momento é difícil, os
companheiros estão velhos e alquebrados, muitos já partiram para o
outro mundo, e as viúvas e filhos dificilmente tomam conhecimento
das incertezas que nos ameaçam, ressalvando-se honrosas
acepções.
Registramos que foram apresentados em tela do plenário,
resumos de alguns filmes nacionais expressivos das várias fases do
regime discricionário.
Na noite de 26 para 27, foi realizada uma reunião nas
dependências do hotel onde estava boa parte dos companheiros para
troca de idéias e propostas. Presença de cerca de 30 pessoas. Aí, por
proposta minha, foi recolhida uma importância destinada ao
pagamento para recolhimento de assinaturas para emendas ao
projeto da Previdência ou outros, que está comigo para destino;
colaboraram:Coutinho, Maia, D’Ornellas, Fabíola, Barroso, associados
da ABRASPET, Cachoeira, Wilson, Adelino, e, se preciso for, a UMNA.
A sessão realizada no Plenário Nereu Ramos foi encerrada com
a entrega de um Certificado de reconhecimento como trabalhador
pela anistia aos companheiros com mais de 90 anos e algumas
exceções. Fico grato e reconhecido pela lembrança que me toca,
embora ainda não tenha 90, mas estou próximo. Num clima de muita
satisfação foram encerrados os trabalhos ao findar do dia 27.
Convocamos que se mantenham atentos aos próximos passos
de nossos problemas, especialmente a atuação da Comissão de
Anistia e suas ameaças.
Um abraço e, ‘inté’ a próxima, estamos juntos.

Wilson Revisou, Sec.
Gordim